Um bom ano

best nine 2015

Acho que é a primeira vez em muito tempo que digo que o meu ano foi bom. E digo-o convictamente. 2015 foi bom. Foi o meu melhor ano em muito tempo. Consegui cumprir objectivos. Consegui entrar no ensino superior e a experiência está a correr muito melhor do que eu esperava. Consegui perder 15 quilos. Consegui melhorar a minha alimentação. Consegui ir ao ginásio regularmente – e gostar, e sentir saudades de lá ir quando estive lesionado (como agora). E eu sei que isto pode parecer lamecho-inspirador (e um pouco Gustavo Santos da minha parte), mas sinto que ganhei a minha vida de volta. Que estou a conseguir controlar aquilo que me é controlável.

That being said, tenho alguns projectos para 2016. Há quem lhes chame resoluções.

  1. Manter tudo o que consegui conquistar este ano. Ou pelo menos o que me permitir continuar a ter sanidade mental.
  2. Ler livros: Leio muito, mas leio poucos livros. Vergonhoso. Ainda mais vergonhoso? Esta é uma reciclagem de uma das resoluções para 2015. Que por sua vez era uma reciclagem das resoluções para 2014. Porque é que a mantenho? Porque consegui deixar de roer as unhas.
  3. Escrever mais, melhor e de forma mais eficaz: Tenho de começar a criar uma rotina de escrita. Sentar e escrever. Demoro demasiado tempo a escrever, demasiado tempo a editar e depois distraio-me com qualquer coisa e largo o texto. Tenho um texto sobre Star Wars para acabar há duas semanas! Não pode ser.
  4. Ser mais arrumado (em tudo): O que disse no ponto atrás lembra-me disto tenho de ser mais arrumado de uma forma geral. O meu quarto é sinónimo de caos. Não pode ser.
  5. Voltar a ter um podcast regular: A Cabeça do Ned correu bem, mas é só 10 vezes por ano. Tenho de fazer mais alguma coisa. O bichinho está a chatear.
  6. 2800×1800 e/ou 2048×1536: Tinha de fazer esta.

Desejos?

  1. Sporting campeão (#EuVouLáEstar) e que o Euro 2016 corra bem.
  2. Passar ao 2º ano do curso sem cadeiras para trás.
  3. Que Star Wars: Rogue One não seja uma porcaria, que Star Trek Beyond não seja assim tão mau, que os filmes e séries da Marvel continuem a ser fixes, que a DC consiga ter bons filmes.
  4. Que os anúncios de suplementos naturais com tudo o que é apresentador televisivo terminem. (Chatos, pá!)

Boas entradas a todos.

Published by Manuel Reis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *